Labaq é uma das mais aclamadas novas compositoras independentes do Brasil, que depois de passar dois anos em digressão do seu registo de estreia “Voa” por 15 países, se tenta reinventar num Brasil como o de hoje.

“Lux” é o segundo álbum de Labaq. Concebido no Brasil, acabado em Portugal e com colaborações das várias américas,”Lux” já foi descrito em como “um ponto entre Bjork e Caetano Veloso que irradia luz em tempos sombrios”. Ao vivo o público experimenta o diálogo entre luz e som, prosa e poesia, sintetizadores e controladores, indo do experimental ao pop em canções em português, espanhol e inglês.

Labaq integra a programação Villa Omnichord que ocupa a Villa Portella a 20 de junho.