Diz-se que os belgas Phoenician Drive inventaram o Afrikrautrock e que a fórmula soa a novo e ao mesmo tempo reverente a pioneiros passados. Este sexteto de Bruxelas cria um rock transcontinental que bebe dos limites da Ásia e da Europa, dos Balcãs e do Médio Oriente.

Música de prazeres psicadélicos e ritmos motorizados, o som também se faz de flamenco, grooves orientais e jazz, não descurando uma mala cheia de bandas sonoras repletas de tradições italianas.

Projeto de recolecção de um passado de fantasia e da recriação de um futuro excitante, os Phoenician Drive fazem música sem tempo e que resiste a toda e qualquer classificação.